Volta às aulas 2022

Volta às aulas 2022: 5 dicas para acolher alunos e pais

Depois de dois anos conturbados, perdas educacionais e desgaste emocional, a volta às aulas pede atenção; confira dicas para começar o ano letivo com o pé direito, mesmo ainda em pandemia

A volta às aulas 2022 acontece após dois anos intensos de uma pandemia que fez as pessoas mudarem por completo. Para as escolas, foi preciso procurar novas maneiras de ensinar. E para pais e alunos? 

Muitas famílias têm enfrentado situações como problemas financeiros, perda de entes queridos, dificuldade na aprendizagem, entre outros. Daí a importância de as escolas acolherem pais e alunos com dedicação redobrada.

Pois fazer parceria com pais e familiares é o que também indica o Instituto Unibanco, no artigo 5 ideias para um ano letivo promissor.

5 dicas para criar um ambiente acolhedor de volta às aulas

A seguir, sugerimos 5 dicas visando criar um ambiente acolhedor para pais e alunos no próximo ano letivo. Confira quais são elas:

1. Ofereça apoio pedagógico constante

Certamente, deve haver mais crianças do que o normal com dificuldades de aprendizagem, assim como alunos com dificuldade para fazer a transição do ensino infantil para o ensino fundamental, por exemplo.

As escolas devem oferecer desenvolvimento aos professores para aulas de apoio pedagógico (antigo reforço escolar).

Inclusive, o blog do IsCool App já abordou a importância do apoio pedagógico em: O papel da tecnologia no apoio pedagógico. Vale a pena a leitura!

Em 2022, o Ensino Médio terá mudanças que promoverão um percurso de estudo mais personalizado e profundo, conforme a área de interesse. Esse Novo Ensino Médio trará uma carga de experiências mais ricas para os alunos, mas certamente haverá aqueles que poderão ter alguma dificuldade nessa fase.

Assim, este é mais um motivo para cuidar que os alunos tenham apoio pedagógico constantemente.

Saiba mais: Novo ensino médio e as mudanças para 2022

2. Reveja e melhore os recursos de bem-estar

O bem-estar do aluno abrange cuidados integrais, incluindo a preocupação com sua saúde social, mental, física e emocional. O prazer e a satisfação com a vida estão intrinsecamente ligados ao bem-estar do aluno. Portanto, o bem-estar do aluno é a forma como ele se percebe e percebe sua vida.

Por que o bem-estar é importante para os alunos? É essencial porque seu bem-estar e excelência acadêmica estão interligados. Por isso, a escola não deve ser apenas um lugar para os alunos aprenderem. Elas também devem ser um lugar onde o bem-estar dos alunos seja priorizado, ao mesmo tempo em que oferecem excelentes instruções e atividades de aprendizagem.

A seguir estão alguns aspectos que contribuem para o bem-estar do aluno:

  • Participar de atividades que sejam significativas para eles;
  • Conquistar um senso de controle emocional;
  • Ser considerado, apreciado e pressionado para alcançar o sucesso;
  • Experimentar um sentimento de pertencimento em sua comunidade;
  • Ter um valor e significado na vida;
  • Fazer parte de conexões positivas.

A educação é um acelerador de desenvolvimento e uma intervenção de bem-estar por si só. Também ajuda os alunos a adquirirem habilidades, princípios e mentalidades de que precisam para viver uma vida saudável e plena. Também os ajuda a tomar decisões bem informadas e a ser proativos em questões locais e globais. 

3. Ofereça suporte à saúde mental

O bem-estar mental de um aluno é uma condição na qual ele é capaz de reconhecer seu próprio potencial, lidar com os desafios típicos da vida, trabalhar de forma criativa e produtiva e contribuir para sua comunidade.

As escolas podem desempenhar um papel significativo no bem-estar mental do aluno de várias maneiras. Por exemplo, eles podem educar os alunos junto com seus pais sobre sinais/sintomas de Covid-19.

Elas também podem fornecer um ambiente seguro e confortável que conduz ao aprendizado do aluno. Além disso, por meio da educação dos alunos, a conduta positiva deve ser incentivada. Os alunos devem aprender o valor de apoiar uns aos outros, bem como os perigos do bullying. 

Não somente os alunos, mas pais e professores também precisam desse suporte à saúde mental. Certifique-se da importância de contratar um profissional de psicologia caso seja necessário para colaborar com esse tipo de suporte.

4. Inclua recursos para aprendizagem socioemocional

O aprendizado social e emocional é muito importante para ajudar crianças e adolescentes a compreender e gerenciar suas emoções, sentir e demonstrar empatia pelos outros, estabelecer relacionamentos saudáveis, definir metas positivas e tomar decisões responsáveis.

Uma programação socioemocional eficaz, desde a pré-escola até a faculdade, promoverá o desenvolvimento bem-sucedido de habilidades sociais e emocionais que levarão a relacionamentos interpessoais saudáveis no futuro, associação com colegas não violentos e melhor desempenho acadêmico.

Quando esforços integrados são usados para desenvolver as habilidades sociais e emocionais dos alunos, há muitos resultados positivos, incluindo a prevenção de comportamentos de risco (por exemplo, uso de drogas, violência, bullying e abandono escolar).

Para promover eficazmente esse aprendizado, as escolas devem implementar em seus currículos escolares programas socioemocionais para que os professores possam incorporá-los em suas aulas.

Saiba mais: Os desafios da educação socioemocional na nova realidade escolar

5. Procure apoio de profissionais qualificados

Na maioria das vezes, as escolas sabem como ajudar pais e alunos a se adaptarem nessa volta às aulas 2022. 

Mas em um momento de pandemia e após dois anos conturbados, pode ser bom colocar um pouco mais de apoio com a ajuda de profissionais qualificados como psicólogos, nutricionistas e fonoaudiólogos

Tenha em sua equipe de colaboradores um profissional de saúde mental para treinamento e apoio aos pais para que eles também possam ajudar seus filhos.

Outras dicas práticas para o volta às aulas

Com a tecnologia a seu favor e um toque de criatividade, é possível vencer os receios causados pela pandemia e promover um ambiente seguro e feliz, como todo volta às aulas deve ser.

Confira outras dicas às quais o colégio pode lançar mão:

  • Fornecer conexões virtuais com os pais através de aplicativos de comunicação escolar; considere conectar pais a outros pais para compartilhar experiências;
  • Crie passeios virtuais para que os pais possam ver as instalações e acompanhar as atividade, imaginando como os filhos se sentem ali;
  • Considere fazer reuniões na área externa para permitir que os alunos conheçam professor e outras crianças antes de iniciar a rotina em sala de aula;
  • Crie uma estrutura diária e rotinas para ajudar os alunos a aprenderem o que esperar;
  • Compartilhe informações com os pais sobre como ajudar e preparar seus filhos para quaisquer mudanças referente à pandemia;
  • Forneça comunicação frequente aos pais sobre o tempo que seus filhos passam na escola.

Leia também: Volta às aulas 2022: como o colégio deve se preparar

Deixe uma resposta