Os principais temas pedagógicos de 2022

Confira os assuntos que não podem faltar no planejamento pedagógico deste ano e saiba como melhor trabalhá-los de maneira interdisciplinar

Em 2022, sua escola já planejou quais temas pedagógicos pretende utilizar em sala de aula?

Geralmente os colégios escolhem trabalhar alguns temas atuais, aliando metodologia diferenciada e interdisciplinar, oferecendo fundamental contribuição no processo de ensino-aprendizagem. Trabalhar com temas pedagógicos é uma forma de melhorar a qualidade de aprendizagem.

Para este novo ano letivo, podemos citar como alguns temas importantes: habilidades socioemocionais, metaverso e pandemia

No caso específico do Brasil, não podemos esquecer o Centenário da Semana de Arte Moderna e o Bicentenário da Independência do Brasil. Esses eventos comemorativos importantes podem ser trabalhados principalmente nas disciplinas de História, Artes e Geografia. 

Certamente, todos os temas citados, se contemplados com uma metodologia inovadora, despertarão no aluno o desejo e o prazer de aprender, tendo assim uma performance significativa.

A seguir, vamos entender melhor sobre cada um dos temas com dicas práticas de como trabalhá-los em sala de aula, contextualizando com a situação de pandemia e ensino híbrido.

5 temas pedagógicos para 2022

Podemos definir alguns temas importantes para serem trabalhados em sala de aula com os alunos neste ano. O grande objetivo é que o estudante não termine sua educação formal tendo visto apenas conteúdos abstratos e descontextualizados, mas que também reconheça e aprenda sobre os temas que são relevantes para sua atuação na sociedade.

Vamos nos aprofundar em cada um deles:

1. Pandemia

Um dos mais importantes entre os temas pedagógicos 2022 é a pandemia. Afinal, trata-se da maior interrupção da educação presencial da história. Em tempo recorde, os alunos passaram de espaços físicos que lhes proporcionavam interações sociais muito necessárias para ficarem sentados atrás de uma tela durante horas a fio. 

As consequências desse fato foram inúmeras, envolvendo não só a educação, como a economia mundial e a própria saúde física e mental das pessoas.

Logo no início da pandemia, havia um mantra “achatar a curva” referindo-se ao crescimento exponencial do número de infectados. Percebe-se então que o tema pode ser facilmente trabalhado nas aulas de matemática, além das outras matérias.

Ao levar a pandemia para a matemática, por exemplo, o professor poderá utilizar os conceitos matemáticos de crescimento e decaimento exponenciais para explicar a propagação e desaceleração do coronavírus.

Já nas aulas de Português, será possível explorar como o tema pandemia já foi tratado anteriormente pela literatura. 

Uma possível discussão para a aula de Geografia é sobre a tendência de patologizar um lugar junto com sua população e cultura. É o caso da Covid-19 que apesar de ser uma pandemia de escala mundial, ainda é referida como “o vírus chinês”. 

2. Habilidades Socioemocionais

Entre os temas pedagógicos de 2022, as habilidades socioemocionais ocuparão lugar de destaque, uma vez que são preconizadas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC). A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) define habilidades socioemocionais como “o conjunto de habilidades que regulam nossos pensamentos, emoções e comportamento”.

Essas habilidades geralmente são categorizadas de forma diferente de outras habilidades cognitivas, como habilidades verbais ou matemáticas que indicam nossa capacidade de processar informações.

A aprendizagem socioemocional é um processo importante especialmente para as crianças já que aumenta o sucesso delas futuramente, ao entrarem no mercado de trabalho. Isso se deve ao desenvolvimento de comportamentos pró-sociais como gentileza, compartilhamento e empatia.

A aprendizagem socioemocional também melhora as atitudes dos alunos em relação à escola e reduz a depressão e o estresse entre os alunos.

Um programa de aprendizagem socioemocional eficaz inclui práticas coordenadas entre sala de aula, escola, família e comunidade, ajudando os alunos a desenvolverem as cinco habilidades principais a seguir:

  1. Autoconsciência: É a capacidade de perceber os próprios sentimentos e pensamentos, reconhecendo com precisão como eles afetam seus próprios valores e comportamentos;
  2. Autogestão: É a capacidade de organizar com sucesso emoções, pensamentos e comportamentos. Por exemplo, a capacidade de definir metas pessoais e acadêmicas e trabalhar em direção a elas;
  3. Consciência Social: A capacidade de entender, aceitar e ter empatia com as perspectivas dos outros, incluindo aqueles com diferentes culturas e ambientes de cultivo;
  4. Habilidades de Relacionamento: A capacidade de estabelecer e manter relacionamentos mutuamente saudáveis e gratificantes com diferentes indivíduos e grupos;
  5. Tomada de decisão responsável: Ser capaz de fazer escolhas construtivas sobre comportamentos éticos, decisões sobre questões de segurança, comportamento pessoal baseado em normas sociais e interações sociais.

3. Metaverso

O metaverso tem sido um tema quente desde que o Facebook se pronunciou sobre isso. Mas o que é o metaverso? E como pode ser trabalhado dentro dos temas pedagógicos 2022?

O autor Neal Stephenson é creditado por cunhar o termo “metaverso” em seu romance de ficção científica de 1992 “Snow Crash”, no qual ele imaginou avatares realistas que se encontravam em edifícios 3D realistas e outros ambientes de realidade virtual.

Desde então, os avanços tecnológicos têm caminhado para a existência de um metaverso real, um mundo virtual on-line que incorpora realidade aumentada, realidade virtual, avatares holográficos 3D, vídeo e outros meios de comunicação. À medida que o metaverso se expande, ele oferecerá um mundo alternativo hiper-real para o indivíduo coexistir.

Indícios do metaverso existem em jogos on-line já familiares aos alunos, como Fortnite, Minecraft e Roblox. Por essa razão, trazer a reflexão sobre esse tema é importante, uma vez que traz pontos positivos e negativos. Roblox, por exemplo, espera expandir o uso do Roblox Studio como uma ferramenta de educação em ciência da computação, ao mesmo tempo em que incentiva o desenvolvimento de novos materiais curriculares para tópicos adequados ao ensino em imersão, interação e ambientes 3D. 

Mas nem tudo são flores. Há muito a empresa enfrenta críticas por permitir que usuários adultos, incluindo abusadores infantis, façam contato on-line com crianças. Reclamações sobre as práticas de segurança cibernética e privacidade de dados da Roblox também são comuns. Outra questão a ser trabalhada dentro do tema.

4. Centenário da Semana da Arte Moderna

Entre os temas pedagógicos 2022, esse é importante à medida que trata da instauração do modernismo no Brasil. Mas o que foi o Modernismo? Foi um movimento artístico, cultural e literário que se caracterizou pela liberdade estética, o nacionalismo e a crítica social. 

Surgiu justamente durante a Semana de Arte Moderna realizada em São Paulo em fevereiro de 1922, no Theatro Municipal, mas com grande repercussão na cena artística e cultural brasileira. No ensino de Artes, o professor poderá tratar das diferentes manifestações artísticas desse período, como música, teatro, pintura, escultura, arquitetura. 

Na aula de Português, os alunos poderão utilizar o tema como aprendizagem de interpretação de texto. Enquanto que na disciplina de História, o professor poderá repassar os conhecimentos científicos e históricos do período, fornecendo ferramentas para que os alunos reconheçam e valorizem a produção literária e artística como patrimônios culturais da humanidade.

O objetivo é que os alunos reconheçam as manifestações artísticas da cultura popular brasileira

5. Bicentenário da Independência do Brasil

Outro tema pedagógico importante é o Bicentenário da Independência do Brasil. Como sabemos, a Independência do Brasil como colônia de Portugal foi declarada em 7 de setembro de 1822, transformando o país em uma monarquia com a coroação de D. Pedro I.

Entre as consequências do processo de independência do Brasil, podem ser mencionados:

  • Surgimento do Brasil enquanto nação independente;
  • Construção da nacionalidade “brasileira”;
  • Estabelecimento de uma monarquia nas Américas (a única no continente junto da haitiana e mexicana);
  • Endividamento do Brasil por meio de um pagamento de 2 milhões de libras como indenização aos portugueses.

Além das disciplinas de História e Geografia, outras matérias também poderão utilizar o tema tomando como base as consequências da Independência do Brasil. 

Deixe uma resposta