Dia da Árvore: A importância do uso de aplicativos de comunicação na luta por um mundo mais sustentável

No primeiro semestre do ano, os colégios que utilizam o IsCool App já ajudaram a poupar cerca de 500 árvores com a criação de milhares de comunicados digitais ao invés dos tradicionais recados impressos… e como seu colégio tem contribuído para o meio ambiente?

Dia-da-Arvore_IsCool App.png

O Dia da Árvore (21 de setembro) é sempre muito lembrado no calendário escolar por toda simbologia que carrega quando o assunto é sustentabilidade. Importante, principalmente, para o equilíbrio da biodiversidade, ecossistema e qualidade do ar, as árvores nos ajudam a ilustrar campanhas de conscientização da preservação do Meio Ambiente.

Aqui no IsCool App, a data nos faz lembrar da importância das novas tecnologias no uso consciente de recursos naturais e do nosso papel em prol de pequenas atitudes sustentáveis que, juntas, somam grandes realizações. Uma delas, por exemplo, é a substituição do comunicado impresso pelo comunicado digital, trazendo mais efetividade à comunicação e, claro, diminuindo o uso do papel.

“A redução do consumo de papel representa, sim, uma interessante contribuição para o Meio Ambiente, pois é uma ação sustentável. Sua principal contribuição é diminuir o grande volume de lixo que seria gerado, menor necessidade de áreas para plantio de espécies exóticas para produzir árvores e menor consumo de tinta, que pode representar alguma toxicidade para água e solos”, explica Silvia Regina Gobbo, professora doutora e coordenadora do Curso de Ciências Biológicas da UNIMEP – Universidade Metodista de Piracicaba.

 

Os números do IsCool App

Apenas no primeiro semestre de 2017, os colégios que utilizam o IsCool App já publicaram cerca de 15 mil comunicados que, multiplicados pelo número de impressões em tela (referente aos usuários e alunos impactados por cada comunicado) e tamanho das informações, somam cerca de 10 milhões de folhas de sulfite A4 poupadas. Este número, por sua vez, corresponde a cerca de 500 árvores que deixaram de ser utilizadas para a produção de papel com essa finalidade.

Para se ter uma ideia, 500 árvores pode ser o número de árvores contidas em um pequeno bosque urbano, daqueles pelos quais adoramos fazer uma caminhada aos domingos ou finais de tarde. Se formos mais além, concluímos que essa mudança de cultura dentro do ambiente escolar também contribui para a economia de água, por exemplo, já que esse é um recurso bastante utilizado no processo de fabricação do papel.

“Acho que o importante não é pensar no número de árvores em si. Significativo, mesmo, é o fato destes 10 milhões de comunicados, ou 20.000 resmas, não irem para o lixo, aumentando o volume destes. Há ainda a questão da tinta utilizada neste volume de papéis, que poderia ser uma importante fonte de poluição de água e solo”, afirma a professora Silvia.

Trazendo os números para a realidade de cada colégio, fica fácil exemplificar as mudanças sustentáveis em pequenas atitudes. O uso de aplicativos de comunicação e outras tecnologias em sala de aula contribuem não somente para o uso consciente de recursos naturais, como a mudança na educação e contribuição social em prol do tema.

Dia da árvore - Economia-de-Papel - IsCool App

As árvores hoje

Voltando para o personagem central, vale a pena traçar um panorama atual da presença das árvores no planeta. Afinal, segundo estudo sobre as florestas de 2012 feito pela FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura), nossas florestas intactas, hoje, correspondem a apenas 15% da área que originalmente cobria a Terra há alguns milhares de anos.

Se considerarmos apenas o século 21, podemos ligar a expansão capitalista à remoção de mais de 2,5 milhões de quilômetros de florestas. Números que, infelizmente, ainda crescem de maneira exponencial, somando 15,3 bilhões de árvores derrubadas por ano. Só na Amazônia, o desmatamento atingiu o patamar de 40% nos últimos 40 anos.

Apesar de atrelarmos a diminuição do consumo de papel ao ato de salvar árvores, é importante ressaltar que a indústria de papel não é responsável pelo desmatamento. Segundo estudos, a redução das florestas está diretamente ligada ao crescimento populacional, com a ampliação urbana e a criação de áreas voltadas à agropecuária, além, é claro, da extração ilegal das árvores para uso da madeira e de incêndios criminosos.