Cinema em sala de aula: quando as câmeras substituem a caneta

Já pensou em trabalhar o cinema além da simples exibição de filmes em classe? Saiba como o cinema tem sido trabalhado em pesquisas pedagógicas e nas escolas e veja exemplos de como utilizar essa arte para projetos de sucesso

Cinema-em-Classe

Cinemas batem recorde de bilheteria e canais de streaming arrebatam gerações interessadas em séries dos mais variados temas… Enquanto isso, na sala de aula, jovens se afundam em apostilas, fórmulas decoradas e na velha configuração de carteiras enfileiradas com a figura do líder professor.

Ok, os tempos estão mudando e a educação também. Cenários escolares como o citado acima já estão sendo desconstruídos. E se depender de pedagogos e professores entusiastas da sétima arte, parte dessa mudança se dará pelo cinema, partindo da simples premissa de que matemática, geografia e história também podem conquistar alta bilheteria.

Como já diria Arlindo Machado, professor doutor em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), que baseia seus estudos em mediações tecnológicas, quando as câmeras substituírem as canetas, o filme será o novo modo de o homem dar forma ao pensamento.

 

Mais do que exibir um filme em sala de aula

O cinema pode ilustrar de maneira eficaz um tema discutido em sala de aula, facilitando a absorção do conteúdo. Essa é uma atividade importante, mas é possível ir além e buscar resultados ainda mais efetivos.

O cinema traz diversas portas de entrada para a educação, como ser um meio de expressão, uma ferramenta para que o aluno seja um agente ativo na construção do conhecimento. Mas acredito que as escolas ainda estão engatinhando neste sentido, justamente por ser o cinema uma arte nova e ainda existirem poucas universidades que ofereçam Licenciatura em Cinema”, explica Claudia Seneme do Canto, Doutoranda em Educação pela Unesp Rio Claro com a pesquisa “A Imagem-Pensamento: o potencial educativo do filme-ensaio”.

 

Filme-ensaio, ferramenta eficaz em sala de aula

Conceito que vem da literatura, o filme-ensaio se mostra como uma das principais estratégias didáticas no meio da educação. “A partir disso, temos um leque de possibilidades para várias disciplinas. Você pode pedir para o aluno fazer um vídeo, filme-ensaio, sobre qualquer tema. Ele não precisa saber dos fundamentos da fotografia para isso, ele pode utilizar a câmera como meio de expressão. Pois o filme-ensaio não tem a obrigação de ser uma obra concluída é um rascunho em audiovisual“, explica Cláudia.

Atualmente professora de técnicas de cinema na Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba), Claudia é uma das fundadoras do grupo Kino Olho de Cinema, da cidade de Rio Claro, e já foi premiada no Festival de Cannes como produtora de dois curtas-metragens: “Command Action“, de 2015, e “A Moça que Dançou com o Diabo“, de 2016. Hoje, ela trabalha estratégias pedagógicas para uma educação sob olhar estético e defende o filme-ensaio em sala de aula.

 

Cinema e geografia

Que tal ir além dos estudos sobre impactos e transformações na paisagem visual? Paisagens sonoras é o estudo do som e sua influência no estado emocional das novas gerações. Em sala de aula, ele pode ser trabalhado por meio da história do cinema, desde sua concepção, passando pelo cinema mudo, até o que se tornou hoje, com detalhes de como é possível unir a imagem e o som.

E que tal compreender mais sobre determinadas culturas estudando o visagismo e o trabalho da direção de arte? É esse profissional, afinal, responsável por estudar, pesquisar e montar cenários de qualquer época em qualquer lugar do mundo.

 

Cinema com matemática e física

Quando as ciências exatas e a arte se unem, o resultado é uma sucessão de coisas incríveis. Utilizando técnicas de filmes de animação, por exemplo, é possível não apenas desenvolver temas habituais da cultura maker, como construção de cenários, uso de massa de modelar em personagens ou fotografia de movimentos em diferentes quadros, como também princípios de estudo das formas geométricas. Em sala de aula, retas, curvas e ferramentas matemáticas, como a interpolação, por exemplo, se transformam em personagens na tela do computador.

E quando o assunto é física, há casos em que professores trazem grandes produções cinematográficas para que os alunos analisem erros cometidos em temas como gravidade, aceleração, matéria, velocidade da luz, entre outros.

 

Tem idade certa para ensinar cinema?

Falar de ensinar cinema é a mesma coisa de falar em ensinar arte. Partindo desse pressuposto, então a pré-escola já um bom público para esse tipo abordagem. Se na Itália já existe um festival de cinema voltado para bebês e no Brasil já temos festival de teatro só para um público de até dois anos de idade, então por que não apostar no tema para os pequenos?

O professor da Unesp-Rio Claro, César Donizetti Pereira Leite, por exemplo, desenvolve uma pesquisa chamada “Ação Câmera Luz” em que estuda o desenvolvimento infantil na primeira infância e uma das metodologias é distribuir câmeras para a pré-escola e ensino fundamental I. Aqui, os caminhos são inúmeros.

“Já operei ilha de edição em projetos de pesquisas no ensino fundamental I e os alunos ficavam muito entusiasmados com a descoberta da nova ferramenta de expressão, como se tivessem ganhado uma nova caixa de lápis de cor“, exemplifica Claudia.

Com tantas ideias e exemplos, que tal trabalhar você também as disciplinas sob a ótica da sétima arte?

Bett Educar 2018: as novidades do setor e participação do IsCool App

Público de educadores e gestores escolares desfrutou de quatro dias intensos de programação atividades do segmento educacional; entre as empresas de tecnologia de maior destaque, IsCool App lançou novo módulo de matrícula digital pelo app

WhatsApp Image 2018-05-11 at 10.31.04

Um verdadeiro mar de conhecimento. Assim foi a edição de 2018 da Bett Educar, maior congresso brasileiro de educação, que recebeu mais de 17 mil profissionais entre educadores, coordenadores pedagógicos e gestores escolares. Interessado na apresentação de discussão de novas ideias e nas palestras de importantes nomes do cenário, o público conferiu centenas de novidades, sendo as principais na área de tecnologia, como o IsCool App, que aproveitou seu espaço para lançar o mais novo módulo de matrícula pelo aplicativo.

Com um estande colorido e convidativo, IsCool App também trouxe a tutela da School Picture, recebendo centenas de clientes para uma troca de informação e sinergia, além de um grande público de profissionais interessados em conhecer mais sobre as soluções escolares oferecidas.

“A participação do IsCool App na Bett Educar foi incrível, tivemos uma troca muito rica de informações e a oportunidade de ampliarmos nossa participação no mercado, reforçando nosso posicionamento como o aplicativo de comunicação mais completo e que mais cresce atualmente”, afirma Tálita Barão, gerente de produtos e de relacionamento do IsCool App.

O IsCool App foi destaque, inclusive, na cobertura da Direcional Escolas, uma das principais revistas do segmento de educação (clique aqui para ler a matéria), que falou sobre a participação da empresa na feira.

 

IsCool App lança novo módulo durante Bett Educar

Para fechar com chave de ouro a participação no evento, o IsCool App fez o lançamento do módulo de matrícula digital pelo aplicativo durante os quatro dias do congresso. Ferramenta exclusiva do IsCool App, e que conta com tecnologia pioneira e segura, além de assessoria jurídica, o módulo chamou a atenção de quem passou pelo estande. O motivo é a facilidade no processo de matrículas e rematrículas que o app passa a promover a partir de agora, elevando o patamar do app de comunicador a uma ferramenta completa de gestão escolar.

Acompanhe um pouco mais da participação do IsCool App com fotos dos bastidores do estande, que contou com grande circulação de público durante os quatro dias e ainda contou com a presente de parceiros ilustres, como o palestrante e professor de inovação, Murilo Gun.

Rede Maple Bear é mais nova parceira IsCool App

Escolas canadenses no Brasil agora podem se beneficiar com vantagens da homologação; ACBEU Maple Bear Canadian School, de Salvador, que utiliza o aplicativo desde o início do ano, endossa parceria apresentando adesão de 98% e retorno positivo dos pais

MapleBearParceiro.png

A escola canadenses Maple Bear se tornou a mais nova parceria IsCool App. A partir de agora, as unidades da rede de ensino bilíngue de todo o país podem se beneficiar de vantagens exclusivas dessa parceria homologada pelo grupo.

Totalmente personalizado para a rede, o IsCool App recebe o logo e as cores da marca da instituição para levar a milhares de alunos e pais uma comunicação mais efetiva e rápida pelo celular. Bilíngue, o IsCool App se fortalece como a principal ferramenta de gestão da comunicação disponível na rede.

ACBEU Maple Bear Canadian School, de Salvador, se destaca como case de sucesso no uso do IsCool App

Primeira unidade da escola canadense a implantar o IsCool App, a ACBEU Maple Bear Canadian School se beneficia da parceria colhendo importantes resultados para sua gestão. Com seis anos de atuação e em rápido crescimento na cidade, a instituição afirma que encontrou no IsCool App a ferramenta ideal para transmitir aos pais e alunos dois de seus mais importantes pilares: a comunicação e a tecnologia.

Aprimorar formas de comunicação usando ferramentas tecnológicas atuais nos ajuda a colocar ênfase na metodologia. Sendo a comunicação um item tão importante, enxergamos essa demanda e optamos pelo IsCool App por conta da qualidade e do compromisso com os pais”, afirma Márcia Schwartz, diretora do colégio, que emenda: “Os pais têm dado um retorno muito positivo sobre o uso da ferramenta”.

Apesar de ter implantado o IsCool App a partir do início deste semestre, a escola que tem 490 alunos da educação infantil ao nono ano já conta com 98% de adesão dos pais, percentual que resulta do comprometimento de toda a equipe em uma geração de conteúdo de qualidade.

Danielle Ribeiro, assistente de coordenação do colégio é uma das profissionais à frente do plano de implantação no IsCool App e conta como esse passo foi pensado e executado: “O processo foi gradativo e ainda está acontecendo. Acreditamos que o resultado de sucesso vem de nossas ações internas através de reuniões de pais, bem como campanhas envolvendo o setor de marketing da escola, utilizando as redes sociais para reforçar a utilização do aplicativo. Outro fator que podemos sinalizar é o interesse das famílias em ter acesso à informação dos seus filhos em curto espaço de tempo”.

 

Comunicação se concentra no IsCool App

Como parte do plano de implantação de sucesso do aplicativo, a ACBEU Maple Bear Canadian School, de Salvador, excluiu o uso de agenda física para os alunos da educação infantil. Sendo o IsCool App única ferramenta de comunicação, nesse caso, bastou o uso de um conteúdo mais rico e informativo para que os pais começassem a interagir com a ferramenta.

“O aplicativo tem sido acessado com frequência para postagens, comunicados, agenda escolar, lista de chamada, calendário, comunicação das famílias, entre outros. Professores e pais utilizam diariamente”, explica Danielle, que ainda ilustra: “As professoras dos alunos na faixa dos dois anos de idade têm utilizado o aplicativo para compartilhar fotos de atividades realizadas pelas crianças na escola, diminuindo assim a ansiedade dos pais por se tratar do primeiro ano de vida escolar da maioria deles”.

 

Vocação para a inovação

A experiência bilíngue e a gestão humanizada do ACBEU Maple Bear Canadian School também são aspectos que refletem os bons resultados com a ferramenta de comunicação e a incorporação de novas tecnologias na rotina escolar. Isso se deve ao fato de a instituição carregar vocação na educação inovadora. Apesar de ter apenas seis anos desde sua inauguração, a unidade da escola canadense é parte do Grupo ACBEU, que conta com 76 anos de tradição no ensino de idiomas em Salvador.

Eventos marcam nova fase de crescimento e fortalecimento do IsCool App

Aplicativo de comunicação foi destaque no maior evento de startups de ensino do país, o EdTech Conference, e também esteve presente em seminário itinerante da ANEC; novo vídeo institucional recém-lançado mostra novos planos e reflexos de aporte financeiro

EdTech Conference 2018_Startse_IsCool App

Mantendo seu ritmo de trabalho agitado e se fortalecendo como o aplicativo de comunicação escolar que mais cresce no mercado, o IsCool App ganha destaque em eventos importantes do seguimento educacional ao longo do mês de abril. De norte a sul do país, estivemos presentes em congressos e conferências que atraíram ainda mais negócios e posicionaram o comunicador como serviço essencial para os colégios, como você confere a seguir:

 

EdTech Conference

Maior congresso de startups de educação do Brasil, o EdTech Conference, organizado pela StartSe, trouxe como pauta a revolução tecnológica para a educação. Cerca de 1500 participantes assistiram a palestras de nomes importantes da educação e da tecnologia e conheceram as principais Edtechs brasileiras na área de expositores, o Startup Village, entre eles o IsCool App, que chamou a atenção pelo número de funções que oferece em um aplicativo escolar.

Entre os que passaram pelo estande e se impressionaram com a ferramenta, estão influencers como Murilo Gun, comediante e atualmente inserido no mercado de inovação em educação. O IsCool App ainda foi destaque em matéria do portal StartSe como uma das startups que estão mudando a rotina educacional no Brasil.

 

Seminários de Gestão ANEC

Voltado para gestores educacionais, os Seminários de Gestão da ANEC (Agência Nacional das Escolas Católicas), abordaram temas como desafios da gestão administrativa e pedagógica, mas também frisaram a necessidade de mudanças e inovação nas instituições para acolhimento de toda uma nova geração de alunos com vivência tecnológica.

Os Seminários aconteceram nas cidades de Canoas/RS, São Paulo/SP, Belo Horizonte/MG e Recife/PE e o IsCool App esteve presente em todas as edições com exposição e demonstração de seu sistema de gestão da educação e troca de informações. “Eventos como o da ANEC são de grande importância para o IsCool App porque trazem a oportunidade de abrirmos o debate sobre nossa tecnologia inovadora, ao mesmo tempo que fortalecemos ainda mais o marketing de relacionamento, tão presente em nossa cultura”, afirma Evelise Romanini, supervisora de marketing e eventos do IsCool App.

Parceira IsCool App, a ANEC utiliza o aplicativo para a comunicação interna e apoio na gestão dos seus eventos, que acontecem ao longo de todo o ano.

 

Nova fase, novo vídeo institucional

Em um ano, o IsCool App se tornou o aplicativo de comunicação que mais cresceu no mercado e, entre os motivos, está a qualidade, uma vez que também se fortalece como o mais completo entre os players. Para manter esse ritmo de crescimento, o IsCool App não só se faz presente no mercado por meio de eventos como os já citados, como também investe de maneira maciça em capital humano e estrutura, itens potencializados pelo novo aporte milionário recebido. Um investimento audacioso e que promete trazer ainda mais novidades para o seguimento, como você pode conferir no vídeo institucional recém-lançado.
Thumbnail Institucional IsCool App.jpg

 

 

A urgência pela educação socioemocional e a ansiedade por seus resultados concretos

Tido como a evolução da educação, o desenvolvimento de habilidades, competências e virtudes em sala de aula já é uma realidade; o desafio, agora, é tratar o tema de maneira orgânica dentro de toda a grade curricular e, ainda, colher um retorno efetivo e rápido dessas ações

Educação socioemocional_educação para o mundo_ tendências educação 2018

As escolas já concluíram que tão ou mais importante que ensinar fórmulas matemáticas é formar adultos com valores bem construídos e uma nota alta no quesito inteligência emocional. Mas à medida que a sociedade evolui e se transforma, aumentam ainda mais as expectativas em torno dos resultados que a educação socioemocional traz a cidadãos do futuro.

Assunto altamente valorizado no cenário educacional, e também fator decisivo para escolha dos pais hoje, o ensino de virtudes é tema desta quarta matéria da série sobre tendências da educação 2018.

Confira o que estudos recentes e especialistas na formação de caráter humano trazem para o ensino socioemocional e quais as tendências a que colégios e pais devem estar atentos para que o resultado desse importante esforço seja efetivo em um futuro próximo.

 

Mas, afinal, no que consiste o ensino que prepara para a vida?

A educação socioemocional pode ser considerada a chave para uma sociedade mais equilibrada, pois acredita-se que, por meio dela, seja possível ensinar virtudes antes só tratadas em desenhos animados, como a coragem, a justiça, a generosidade e a amizade, por exemplo.

Uma vez levadas para a sala de aula, as virtudes deverão ser praticadas pelos alunos em atividades dentro e fora da escola. E, se praticadas, se tornarão recorrentes.
Dessa maneira, alunos passam entender e saber como controlar emoções, respeitar o próximo e sentir empatia por ele, além de tomar decisões mais responsáveis.

Direto para seus lares, os alunos criam uma corrente de virtudes, impactando toda uma sociedade. Daí a importância da pauta e, indiscutivelmente, da colheita desses resultados em um ritmo que acompanhe a evolução da sociedade e as transformações diárias que vivemos.

 

2018, O ano da educação socioemocional

Se o seu colégio ainda não se preparou 100% para a inclusão do ensino de habilidades e competências socioemocionais, é hora de correr. Especialistas apontam que este será um ano importante para o tema, principalmente porque ele já vem sendo trabalhado pela nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que norteia e estabelece objetivos de aprendizagem no ensino básico brasileiro.

Entre suas dez principais competências, a BNCC define como imprescindíveis termos como: conhecer-se, apreciar-se, cuidar da saúde física e emocional, reconhecendo as próprias emoções e as dos outros.

Não bastará mais as escolas dizerem que são fundadas em cima de valores, elas terão que mostrar que o são por meio de ações concretas. Cada vez mais, a partir da ampliação do conhecimento de pais e professores sobre o tema, as escolas definitivamente irão aderir a projetos consistentes de educação socioemocional”, reforça Alessandro Ayudarte, diretor pedagógico do Nuvem9Brasil e representante oficial do Cloud9World.

Criado por um grupo de educadores nos Estados Unidos, o Cloud9World é um programa de educação de competências socioemocionais que trabalha autogerenciamento, consciência social, habilidades de relacionamento, decisões responsáveis e autoconsciência. Por meio de materiais didáticos bilíngues e treinamento de professores, sua metodologia se inspira no reino animal para tratar temas como tolerância, generosidade e criatividade e já atende mais de 500 mil alunos.

 

Matéria deve ser inserida de maneira orgânica na grade curricular

A educação socioemocional não deve ser tratada como matéria à parte. Segundo Ayudarte, que também é filósofo e músico com experiência de 15 anos na educação privada e do terceiro setor, com as ferramentas adequadas, professores podem conectar temas como gentileza, cooperação, honestidade ou perseverança à matemática, ciências ou línguas.

As competências socioemocionais podem ser ensinadas e desenvolvidas dentro dos currículos, sem alterá-los, de forma a não atrapalhar os planejamentos pedagógicos das escolas e ainda contribuir positivamente com o aprendizado e a melhoria dos resultados acadêmicos”, explica Ayudarte, citando estudos realizados pelo Summer Institute for Educators, da Barkley University.

Aqui no Brasil, um documento produzido pelo Instituto Ayrton Senna (IAS) em parceria com a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) destaca as competências que combinam as dimensões cognitivas e socioemocionais para a educação do século 21. A proposta enfatiza que o desenvolvimento dessas habilidades tem sido importante no processo de aprendizagem dos alunos, impactando diretamente e de maneira positiva os resultados em matérias como Português e Matemática.

 

Para ficar atento em 2018: Neurociência e meditação em busca de um ensino pleno

A neurociência comprova, em estudos recentes, que a educação socioemocional altera profundamente o cérebro “Ele (o cérebro) muda em decorrência de estímulos, o que chamamos de neuroplastia. Este fenômeno ocorre no córtex pré-frontal, uma área do cérebro de convergência das emoções e da razão (cognitivo). A ciência moderna aponta que estes dois aspectos se relacionam em uma mesma área do cérebro e não em áreas separadas”, ilustra Ayudarte, que ainda cita estudo da Universidade de Winsonsin sobre alterações significativas da educação socioemocional nos processos de educação.

Uma dessas ações que podem transformar o processo de aprendizagem e auxiliar na formação do aluno-cidadão é a meditação, prática milenar que já tem sido aplicada nas escolas mundo afora e que chega com força ao Brasil. Sob a ótica científica, a meditação ajuda na diminuição da ansiedade e aumenta a capacidade de atenção e concentração. “Por si só, estes dois fatores já contribuiriam em muito para o cotidiano escolar de muitas crianças e jovens que vivem seus processos educativos sob grande pressão – vide o stress gigantesco do Enem”, finaliza Ayudarte.

Educação 2018: conceitos e tendências a serem aplicados no seu colégio

Em clima de planejamento e renovação, IsCool App traz, em janeiro, série de matérias com profissionais de diferentes especialidades dentro do segmento escolar

Educação-2018-iscool app-aplicativo escolar-tendecias-escola.png

As salas de aula já não são mais as mesmas, o modo de ensinar mudou e os estudantes hoje, trazem diferentes demandas para a escola. O cenário da educação vem sentindo, ano após ano, as transformações da sociedade e se reinventando, com base em muitos estudos e, claro, criatividade. E se até agora já presenciamos a invasão da tecnologia em sala de aula e a necessidade de um ensino globalizado, bilíngue, com repertório amplo, é tempo de pensar no que mais está por vir, como filtrar as informações e escolher o que implantar na sua escola.

O ano de 2018 evidencia as transformações e reforça algumas tendências. Pensando nisso, fomos desbravar quais são as novidades e necessidades às quais os colégios de todo o país devem estar atentos, buscando informações com profissionais de diversas frentes que atuam exclusivamente no setor de educação.

O resultado é uma série de matérias com os principais conceitos a serem difundidos no cenário escolar neste ano que se inicia: gestão, pedagogia, tecnologia, novas ferramentas e até espaço físico. No mês de janeiro, a cada semana teremos um novo tema aqui no blog IsCool App. Não deixe de acompanhar!

IsCool App ganha reforço na equipe e foca no sucesso do cliente para 2018

Com mais de 15 anos de experiência no atendimento a colégios, Tálita Barão assume o cargo de gerente de produtos e novos negócios e destaca o setor de sucesso do cliente; reforço também acontece no setor de desenvolvimento, dando respaldo à expansão do produto

IsCool App_2018_tálita barão.png

O ano de 2018 inicia-se com grandes novidades para o IsCool App. Aplicativo de comunicação escolar que mais cresceu em 2017, o app lançado há apenas 18 meses reforça o posicionamento como player mais completo do mercado focando em diferentes frentes e expansão no quadro de funcionários.

Uma das maiores novidades é o reforço na liderança estratégica com a presença de Tálita Barão, profissional com mais de 15 anos de atuação como gerente de relacionamento do setor de educação. Tálita, que esteve fora do país por cinco anos atuando na área de desenvolvimento humano e comunitário, retorna para o Brasil como o mais novo reforço para o time IsCool App.

“Minha missão é traduzir a experiência de 15 anos em atendimento e bom relacionamento com o setor educacional – pais, alunos, colégios e seus colaboradores- em funcionalidades que entregam conveniência e praticidade para instituições e famílias. O IsCool App é o aplicativo escolar mais adequado porque conta com uma equipe formada por profissionais criativos, sensíveis ao universo particular de cada escola e com vasta experiência no segmento educacional”, afirma Tálita, que tem em seu currículo a gestão de relacionamento com colégios e grandes redes de escola espalhadas por todo o Brasil.

À frente do setor de sucesso do cliente e em contato direto com os colégios parceiros, Tálita terá respaldo para, também, intensificar outra frente de trabalho: o setor de inovação. “Temos muitos projetos já em andamento, e outros novos para iniciar, que revelam um produto mais completo e capaz de atender as reais necessidades do mercado”, indica a gerente de produtos e novos negócios.

TI em expansão

Reforçando seu caráter inovador e a vocação da região como um celeiro de talentos da área da Tecnologia da Informação, o IsCool App tem baseado seu crescimento sustentável na contratação de reforços na equipe de desenvolvimento. No último mês, já entraram para o time três novos programadores e o processo de seleção continua para que outros profissionais comecem a atuar imediatamente.

Outras novidades são as parcerias com centros tecnológicos e de formação de profissionais, entre eles, a Fatec. A troca de experiências que se intensifica deve embasar o desenvolvimento de soluções inovadoras com a rapidez que a sociedade e o sistema educacional demandam.

A todo vapor

O IsCool App já larga em 2018 na frente, por contar com importantes ferramentas, como, por exemplo, o módulo de autorizações digitais (com amparo legal) e o módulo “Chegando”, que traz mais eficiência e segurança ao processo de entrada e saída dos alunos. Em tempo, o app é pioneiro no segmento no uso do ícone personalizado do colégio de maneira legal. Além disso, novas funções e módulos estão a caminho e vão determinar o diferencial no mercado, surpreendendo os clientes.

Com time motivado pelas novidades e engajado para o sucesso e crescimento da empresa, o IsCool App inicia uma nova fase de expansão e consolidação de mercado.

5 motivos para seu colégio adotar a autorização digital

Amparada legalmente, a assinatura digital já é uma realidade em aplicativos de comunicação escolar, conheça algumas das razões para adotar essa ferramenta e trazer muito mais dinamismo ao dia a dia do colégio e dos próprios pais

Autorização digital_iscool app

Passeio pedagógico à vista e é dada a largada à impressão dos papéis, coleta de assinaturas dos pais e preparação de documentação para a empresa de turismo responsável pelo transporte. Saídas escolares são essenciais em um calendário anual bem planejado, mas, não bastasse a responsabilidade que é tirar as crianças das imediações da escola, é preciso muita organização para cumprir prazos e processos não tão práticos assim. Um dos entraves é justamente a assinatura do responsável liberando a criança para a participação na atividade, porém, esse e outros procedimentos que dependam da autorização dos pais estão se tornando mais ágeis com a possibilidade da assinatura digital.

Amparada judicialmente, a autorização digital está presente no aplicativo de comunicação escolar utilizado para informar os pais sobre a vida escolar do aluno. Uma ferramenta extra no quesito facilidade.  Assim, enquanto visualiza o comunicado que informa sobre o objetivo do passeio, data e dados pedagógicos importantes, a família já tem a opção de clicar em “sim” para permitir que o filho participe com o restante da turma.Mas para provar que essa ferramenta de autorização é imprescindível para seu colégio não somente no quesito passeio pedagógico, listamos algumas das vantagens que ela carrega consigo:

 

1) Mais segurança 

Enquanto o papel pode se perder, sofrer rasuras ou adulterações, documentos digitais legais não carecem de espaço físico de armazenamento e são totalmente rastreáveis. Além do mais, você já parou para pensar em quanto custa para sua instituição manter enormes arquivos físicos e pastas de alunos cheias de papel? Se até para abrir conta em banco é possível utilizar o celular, certamente a autorização digital vai trazer um processo mais simples, moderno e seguro ao seu colégio.

 

2) Eficácia e Rapidez

A internet chegou para facilitar a nossa vida e desmistificar processos. Entregar uma autorização na tela do celular do pai faz com que ação não somente se torne mais rápida, mas, também, eficaz. A probabilidade de o usuário tomar uma atitude imediatamente após ser abordado pelo celular é muito maior do que o retorno pelo papel. Sem contar que a própria escola poderá tomar decisões mais rapidamente quando houver a necessidade de uma consulta aos pais a toque de caixa.

 

3) Facilidade aos pais

Nem precisa dizer que os pais, que hoje vivem uma rotina frenética, são os mais agradecidos pela nova tecnologia. Primeiro, porque podem determinar uma hora do dia para se dedicarem ao assuntos do colégio e, na mesma hora, resolverem qualquer pendência. Segundo, porque o colégio e o aplicativo não permitem que ele se esqueça de qualquer atividade enviando notificações push em horários estratégicos… e vamos combinar que não tem nada pior do que você saber que seu filho não participou de alguma atividade com a turma porque você não leu ou esqueceu de assinar uma autorização.

 

4) Mais do que autorização para passeios

A assinatura digital é infalível para passeios pedagógicos, mas também pode (e deve) ser utilizada para outros fins. Por exemplo, quando o comunicado tem grande importância, precisando ser vistado pelos pais, ou quando o colégio deve se certificar de que a família se compromete com alguma atividade específica. Tem, ainda, pesquisas de temas importantes, referentes a pagamentos ou alterações contratuais, e até direito de uso de imagem do menor

 

5) Agilidade no lançamento

Lançar uma autorização no aplicativo de comunicação toma pouco tempo da equipe e requer o mínimo de esforço dos professores e coordenadores em sala de aula. Autorizações podem ser criadas individualmente ou em grupo em questão de minutos e tornam-se arquivos digitais passíveis de consulta mais rapidamente ainda. É agilidade para a gestão escolar do seu colégio e eficácia no resultado obtido.

 

Amparo legal

A autorização digital está amparada pela Medida Provisória 2.200-2, de 24 de agosto de 2001. Ela atesta a legitimidade da assinatura digital nos documentos eletrônicos e tornou possível a desburocratização de processos nas mais diversas áreas. Entretanto, os colégios precisam estar atentos a alguns detalhes, como explica o advogado José Pivi Junior: “As autorizações digitais são válidas. Porém, precisam ser admitidas por ambas as partes, ou seja, ainda é necessária uma declaração por escrito do pai aceitando o app como meio de validação. O colégio precisa ter esse documento arquivado para consulta”.

 

Autorização pelo IsCool App

Aplicativo de comunicação escolar que mais cresce no mercado, o IsCool App conta com o módulo “autorizações”, que permite ao colégio emitir documentos oficiais facilmente pelo aplicativo. De maneira intuitiva, os pais podem obter as informações necessárias e já aceitar ou não a proposta do colégio, a apenas um clique. Os documentos vêm acompanhados de notificações push e podem ser identificados facilmente pelo menu inicial.

Congresso Nacional de Educação Católica destaca a escola do presente e do futuro

Em Belo Horizonte, mais de 1500 professores e gestores de escolas católicas do país se reúnem para palestras, debates e oficinas; evento promovido pela ANEC é o maior deste segmento no país e tem o IsCool App como parceiro oficial


 Congresso nacional educação cristã 2017 - anec - iscool app - school picture (24).jpg
Celebração de abertura do evento

 

Entre os dias 19 a 21 de julho, a capital mineira, Belo Horizonte, recebe um dos maiores eventos educacionais do país, o IV Congresso Nacional de Educação Católica. Promovido pela ANEC (Associação Nacional de Educação Católica do Brasil), o encontro tem o tema “Debater o presente para construir o futuro” e recebe 1500 congressistas, entre educadores, gestores e especialistas da área, que participam de palestras, debates, celebrações e exposição de fornecedores. Aplicativo de comunicação oficial da ANEC, o IsCool App está entre os parceiros da associação, presente com espaço dentro do próprio estande da ANEC.

Importante núcleo da educação, correspondendo a 15% do ensino básico do país, as escolas católicas se voltam, neste encontro, para a discussão da Reforma do Ensino Médio, além de premissas futuras da área. “Queremos fazer da educação católica uma educação de qualidade, uma educação forte, em que os pais e a sociedade brasileira possam confiar. Um modelo pautado em ética, princípios e, justamente, tendo foco na qualidade e eficiência da educação”, afirma Evandro Luís Amaral Ribeiro, Secretário Executivo da ANEC.

Congresso nacional educação cristã 2017 - Evandro - IsCool App
O Secretário Executivo da ANEC, Evandro Luís Amaral Ribeiro

Na vasta programação desses três dias, estão bate-papos com convidados de renome, como o Ex-Ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, e o Prof. Mário Sérgio Cortella, da PUC-SP. Na ocasião, também haverá a apresentação de trabalhos acadêmicos e temáticos, além de fóruns de discussão e oficinas para atividades práticas de planejamento escolar. “O congresso é um evento bienal e de extrema importância. Nos reunimos para discutir os principais temas relacionados à educação e que nos desafiam a essa tarefa vocacional de preparar jovens e adolescentes para um mundo melhor”, diz Ribeiro.

 

Parceria

Para o Secretário Executivo da ANEC, as parcerias são de extrema importância à Associação e associados: “Para o desenvolvimento do seu processo de educação, a ANEC não faz esse trabalho de forma isolada. A ANEC sempre precisa de parcerias para realizar esse trabalho. E elas são muito importantes porque nossas escolas também vão precisar das mesmas parcerias”.

Presente em grande parte das escolas católicas associadas à ANEC, o IsCool App se destaca como aplicativo de comunicação escolar oficial do congresso e expõe na Feira de Produtos e Soluções Educacionais. “O IsCool App é uma ferramenta sensacional de trabalho. Em nossas expectativas de futuro, a ANEC identificou que o aplicativo IsCool App atendia todas as nossas necessidades, inclusive para gestão. Vamos avançar para ela também chegue às escolas, como uma ferramenta de gestão escolar, para que a administradores escolares criem esse relacionamento com os pais e com os alunos através desse aplicativo que é de grande utilidade, muito fácil, rápido e eficiente”, finaliza Ribeiro.

Melhores momentos

Confira alguns dos momentos desse grande encontro de escolas católicas:

 

 

 

App de comunicação escolar: afinal, o que é e como saber se o colégio está preparado para sua implantação?

Esqueça o simples recadinho… o aplicativo de comunicação escolar traz diversas outras ferramentas capazes de reter a atenção dos pais e facilitar a rotina do colégio; equipes administrativas e pedagógicas, porém, precisam de apoio para que, além de eficiente, app também seja bem aceito pelos pais

IsCool App-aplicativo-escolar-app-escolar 1

O brasileiro é um dos maiores consumidores de tecnologia do mundo. Aqui são vendidos mais de 50 milhões de smartphones por ano e metade da população declara estar conectada à internet durante o dia todo. O mundo se transformou e sua comunicação também, rompendo barreiras, fronteiras e paredes, como as das próprias salas de aula. Como não se adaptar a essas mudanças?

O aplicativo de comunicação escolar está entre os primeiros itens da lista de necessidades básicas das atuais instituições de ensino, não somente pela eficiência no trato com as famílias, mas, também, por ser um importante agente na administração e gestão escolar, facilitando processos e pesando no quesito marketing de relacionamento.

Neste artigo, você entende um pouco mais sobre as reais funcionalidades de um app escolar e acompanha dicas para potencializar seu uso.

 

As ferramentas de um bom app escolar

Vamos começar listando alguns dos itens que todo bom aplicativo escolar deve oferecer. São eles:

  • Comunicado individual: Um canal de comunicação direto com o responsável, em que o foco seja apenas seu filho e a informação seja totalmente segura. Aqui, fotos do aluno são bem-vindas.
  • Comunicado em grupo: Para colocar ideias em prática, estimular a democracia e facilitar a comunicação transparente, seja de assuntos de interesse dos pais de uma determinada classe ou série, seja para a própria comunicação interna do colégio.
  • Timeline: Uma ferramenta que substitui outras mídias sociais abertas, como o Facebook e o Instagram, prezando pela entrega do conteúdo diretamente ao público-alvo. Aqui, a escola fala de sua missão, visão e valores, traz dicas gerais de educação, pedagogia, atividades e até alerta para acontecimentos fora da escola.
  • Enquetes: Que pai não gosta de opinar nas decisões da escola que envolvem seu filho? Essa ferramenta ainda deve permitir autorizações por parte dos usuários. Sem contar o fato de ser uma poderosa funcionalidade para medir a satisfação do público.
  • Menu personalizado: O nome e as cores do colégio devem estar em destaque, para reforçar a unidade do colégio e demonstrar organização e seriedade.
  • Alertas de push: A vida escolar de uma criança é assunto prioritário dos pais, por isso, muitos valorizam a rapidez na informação. Nesse sentido, nada melhor que alertas de push para chamarem a atenção do usuário.
  • Integração: Porque bom, mesmo, é levar facilidade aos pais, tornando itens importantes do dia a dia escolar, como boletos, dados da catraca e boletins de nota, acessíveis a apenas um clique.
  • Contato rápido e direto: Os pais querem estar em contato direto com o colégio no momento em que precisarem. Essa comunicação precisa ser feita a um clique e direto com a pessoa responsável, para evitar ruídos.
  • Auditoria interna completa: Esse é um item imprescindível para gestores que prezam pelo cuidado com as crianças e pais e, ainda, pela imagem do colégio. O aplicativo deve dar ao gestor a opção de analisar tudo o que será publicado, baixar relatórios e registrar informações importantes para a segurança do processo e detecção de ruídos.
  • Acompanhamento de adesão: Nada melhor do que medir a audiência, saber se o conteúdo está agradando, entender os melhores horários de postagens. Melhor ainda se essas informações aparecerem em formato de gráfico, que pode rapidamente ser analisado.
  • Agenda do aluno: Os pais querem saber de cada detalhe da rotina dos filhos. Melhor ainda se for de maneira ilustrativa e de fácil visualização. Do lado dos colégios, essa ferramenta precisa ser prática, fácil de ser utilizada e personalizada.
  • Calendário de eventos: Os eventos do colégio, datas comemorativas, avisos sobre atividades diferenciadas… tudo precisa ser informado aos pais de maneira prática para que ele consiga sempre se programar com antecedência.

 

Desapegando da agenda física e desmistificando padrões

Um bom plano de implantação do app, com orientação aos pais e, principalmente, um planejamento de comunicação claro e atrativo devem ajudar o colégio com os pais mais apegados à agenda física. Cabe à instituição, decidir pela abolição ou não da agenda, transferindo o mesmo valor ao aplicativo e tratando os novos hábitos de maneira orgânica e tranquila.

E mesmo no cenário mais favorável ao colégio, ainda haverá aquele pai que questionará se a ferramenta pode ou não gerar um distanciamento da relação escola-família. A instituição deve tratar desses casos com carinho, sempre informando e demonstrando na prática que o novo processo de comunicação só trará benefícios a todos os envolvidos, aproximando e tornando ainda mais transparente esse diálogo.

Aparelho tecnológico ou aplicativo algum substituirão os valores humanos e corporativos do colégio e da equipe. Novas tecnologias, jamais devem fechar as portas físicas. Direção, coordenação e professores devem continuar abertos aos pais e transmitindo confiança, preocupação, cuidado e afeto.

 

Meu colégio está preparado?

Basta um computador com acesso à internet e uma equipe de apoio bem treinada para dar início ao projeto de transição da comunicação dentro do seu colégio. Apesar de os aplicativos escolares trazerem dezenas de ferramentas, cada colégio determina o que, quando e como utilizar, de acordo com sua dinâmica.

O professor vai alimentar os comunicados ou as ações estarão concentradas na coordenação? O departamento de comunicação e marketing alimentará o feed de notícias com artes e informações ou usaremos os modelos de texto oferecidos pelo aplicativo? Vamos manter a agenda física para determinados recados ou tornaremos toda a comunicação digital? Vamos enviar muitos recados diariamente ou nossa demanda não é tão grande?

E possível implantar o app em qualquer cenário e a própria equipe do aplicativo auxilia nesse direcionamento, que pode evoluir aos poucos, de acordo com o perfil do colégio e dos pais.

 

Apoio da operação é fundamental

E para orientar os gestores nessa transição, é importante que a empresa fornecedora da tecnologia seja séria e totalmente dedicada. A equipe operacional do aplicativo deve ir além de cuidar do bom funcionamento do app e bom atendimento aos usuários, oferecendo aos colégios treinamentos diferenciados, materiais personalizados de apoio e orientação.

Aqui no IsCool App, os colégios recebem o apoio necessário para que a adesão dos usuários seja de 100% e que o colégio comprove sua veia inovadora e sustentável de maneira eficaz. Estamos juntos em cada etapa do processo, personalizando o atendimento e sempre trazendo novidades para, cada vez mais, fortalecer sua missão com a educação.