Gameficação das atividades – Um novo modelo de avaliativo.

Saiba como a metodologia de gamificação tem contribuído com as avaliações escolares e com o desenvolvimento dos estudantes.

A gamificação é uma tendência que chegou para ficar na educação. E nós já falamos sobre isso no começo do ano, quando apresentamos aqui no Blog do IsCool App as principais tendências para a educação para a realização do planejamento. Você se lembra?

Pois, agora, é a hora de você saber também que essa metodologia contribui com a forma como a escola nivela o conhecimento de seus estudantes. Isso porque a gamificação da avaliação, ou avaliação gamificada, é um importante suporte na identificação dos níveis de conhecimento dos estudantes.

É por isso que hoje vamos falar da gamificação e como essa metodologia contribui com a atualização dos modelos avaliativos nas escolas. Siga com a leitura para saber mais!

Gamificação: o que é e como aplicar na escola?

A gamificação é uma metodologia pedagógica que utiliza os conceitos dos jogos e contribui com o planejamento escolar, pois envolve os estudantes e engaja o interesse e entusiasmo no aprendizado, conforme já explicamos aqui no Blog do IsCool App.

É por isso que a gamificação da avaliação pode ser um grande diferencial do planejamento escolar. Esta é uma forma de tornar a atividade escolar mais próxima da realidade digital em que os estudantes estão inseridos.

Afinal, crianças e jovens de hoje são, em sua maioria, “heavy users” de jogos. Sendo assim, além de tornar a gestão escolar mais tecnológica, a gamificação promove a identificação dos estudantes com seus desempenhos.

Vale lembrar que nem só nas salas de aula está presente a tendência da gamificação. Essa metodologia se tornou muito popular entre novos negócios e startups, por exemplo. É uma forma que as empresas encontraram para motivar seus colaboradores a buscarem conhecimento ou a resolução de problemas, bem como conhecerem novas ferramentas e mudarem comportamentos também.

De acordo com o portal Na Prática, para aplicar a gamificação na realidade escolar, é necessário oferecer estímulos aos participantes. Para começar, são criadas regras e orientações e, em seguida, as metas e a divulgação das recompensas – assim como em um videogame. Então, ao realizar as atividades e tentar resolver os desafios propostos, os participantes precisam colocar em prática o que sabem.

Dê “start” na avaliação gamificada da sua escola

Existem diversas vantagens em realização a gamificação da avaliação no ambiente escolar. Algumas delas foram listadas no artigo “Avaliação gamificada: uma proposta de metodologia ativa no processo híbrido de ensino”. No conteúdo, observa-se que nem todas as disciplinas se adéquam à avaliação gamificada. Entretanto, as que possibilitam essa atualização conquistam benefícios como:

  • Torna a atividade de avaliação mais lúdica e o processo avaliativo mais sutil;
  • Promove a competição saudável entre os participantes;
  • Proporciona o feedback construtivo e imediato;
  • Impulsiona o entusiasmo e engajamento dos estudantes no processo avaliativo;
  • Estimula o aprendizado e a autonomia na busca pelo conhecimento.

3 formas de realizar a gamificação da avaliação

Listamos aqui algumas sugestões baseadas na metodologia da gamificação para você aplicar no processo avaliativo dos estudantes. Vale reforçar que as escolas podem tanto optar por atividades analógicas, quanto pelas digitais. E já existem muitas ferramentas prontas para isso no mercado, mas também é possível desenvolver a sua própria, por meio da programação.

1. Crie avaliações baseadas em níveis

Proponha desafios cujos conhecimentos específicos sejam exigidos para a “missão” ser cumprida. Assim, será possível saber se o estudante já adquiriu essa aprendizagem ou não. Isso se parece muito com a avaliação comum, porém, com criatividade, torna-se a avaliação mais “gamer” e próxima dos estudantes.

2. Desenvolva sistemas de recompensas

Assim como jogos possuem prêmios para a conclusão de certas missões, aqui os participantes receberão recompensas de acordo com o conhecimento aplicado na resolução do problema proposto.

Também é possível propor um número específico de recompensa para conclusão da tarefa, enquanto avalia o desempenho de cada indivíduo, por exemplo.

3. Utilize a tecnologia a seu favor

Falar em games é falar em tecnologia. Neste sentido, hoje já existem diversas ferramentas digitais disponíveis para tornar a gamificação da avaliação uma realidade entre os estudantes e promover uma experiência engajadora. Uma delas é o Kahoot, por exemplo, uma plataforma que possibilita os usuários criarem seus próprios games.

Benefícios do videogame para a educação

Falando em gamificação da avaliação, não podemos esquecer de um conteúdo do Blog IsCool App sobre os benefícios do videogame para a educação. Isso porque hoje os jogos já são, inclusive, recomendados pela Unicef (Fundo de Emergência Internacional das Nações Unidas para a Infância) e a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Os videogames tornaram-se suportes pedagógicos, principalmente durante o período de isolamento social da pandemia, para fortalecer as atividades a distância. Pois essa metodologia desperta não só o interesse dos estudantes, como aumenta a participação, promove o diálogo e a resolução de situações-problema.

Atualmente, especialistas afirmam que os videogames contribuem com o desenvolvimento de capacidades de leitura, de habilidades visuoespaciais, bem como contribuem com a criatividade na resolução de problemas, com conexões sociais e com a imaginação.

Para completar, os estudantes ainda podem pensar nessa atividade como uma futura carreira, uma vez que o mercado de games está cada vez mais aquecido no setor tecnológico. Não à toa, muitas escolas seguem investimento em levar aos estudantes atividades de programação e cultura maker.

Esperamos que essas orientações sobre a avaliação gamificada contribuam com seu planejamento escolar. Esta estratégia tem sido usada pelas escolas para diminuir as perdas educacionais da pandemia, por exemplo. Logo, podem tornar as salas de aula mais dinâmicas e colaborar com a retomada das atividades após os desafios enfrentados. Até a próxima!

Deixe uma resposta