O que seu colégio deve saber para criar o planejamento de marketing 2019

Muito além de termos da moda e de campanhas publicitárias gigantescas, o plano de marketing que fará a diferença para sua escola em 2019 é baseado no bom uso de dados e na gestão voltada para detalhes

Marketing Escolar planejamento 2019

O ano está chegando ao fim e a rotina do gestor escolar se intensifica: é hora de toda a equipe se concentrar nos planejamentos de classes e turmas, calendário pedagógico, orçamento e, claro, no plano de marketing.

Importante ferramenta de gestão, o planejamento de marketing traça diretrizes que auxiliam o colégio a enfrentar qualquer crise garantindo a sustentabilidade e lucratividade do negócio.

Mas criar um plano de marketing real e executável nem sempre é uma tarefa fácil. São inúmeras frentes a serem pensadas e que ainda se multiplicam aos mais diversos canais de distribuição disponíveis. Sem contar a grande oferta de novas ferramentas, tecnologias e termos oferecidos pelo mercado.

Para organizar as ideias, o Blog do IsCool App destaca pontos essenciais a serem considerados em seu plano de marketing 2019. Quem nos ajuda é Maurício Berbel, autor do livro “Marketing Educacional – como manter e conquistar mais alunos” (2003), primeira publicação sobre o assunto no Brasil. Confira:

Afinal, o que caracteriza um bom plano de marketing escolar?

Basicamente, um bom plano de marketing é aquele que poderá ser executável e mensurado. Antes de pensar em ideias inovadoras, é preciso ter certeza de que poderá colocá-las em prática.

“Um bom plano de marketing parte de uma visão realista do ambiente, do momento competitivo, das expectativas das famílias e da capacidade da escola em atender, inovar, crescer e ser lucrativa. Não é uma leitura simples e nem mesmo um processo linear de ‘preencher uma série de formulários’. Trata-se de compreensão do contexto, das relações, das possibilidades”, resume Maurício Berbel, que também é sócio-fundador da Alabama Consultoria Educacional.

 

Comece reunindo os dados essenciais

Para iniciar o processo de planejamento, é preciso ter em mãos pesquisas de satisfação, grupos focais, perfil das famílias e, claro, conhecimento sobre os principais concorrentes. Itens que, ao longo do ano, seu colégio já providenciou.

Com mais de 20 anos de atuação como consultor em colégios de todo o Brasil, Berbel recomenda, também, medir o desempenho da gestão de maneira objetiva. “Assim, calculamos indicadores de fidelização e captação de alunos, medimos a eficiência da operação e estabelecemos metas realistas para cada métrica”, diz ele.

 

Qual deve ser a estrutura do meu plano de marketing?

Todas as informações recolhidas facilitam o levantamento de alternativas e ações práticas. Ao final, o colégio consegue formalizar um plano de marketing escolar real, caracterizado por ser um documento simples, prático e que resume a leitura de contexto na seguinte linha de raciocínio:

  • Diretrizes estratégicas;
  • Ações de promoção;
  • Aprimoramento nos serviços;
  • Pontos de controle.

 

As particularidades do marketing escolar

Funil de vendas, lead, jornada do cliente, call to action, longtail, palavras-chave… em meio a tantos novos termos, os tradicionais 4P’s do marketing acabaram sendo sufocados. Mas será que todas as tendências desse mercado em ebulição são aplicáveis ao marketing escolar? Como filtrar o que deve ser considerado para a sua realidade e o seu plano de marketing?

Falar em começar pelo básico pode parecer clichê e simplista, mas querer se apropriar das tantas ofertas de soluções, canais de comunicação, fornecedores e parceiros pode desviar o foco e tornar a gestão ainda mais difícil.

Termos da moda como os citados acima, por exemplo, fazem total sentido para o marketing digital e, principalmente, o segmento dos varejistas e e-commerces, que encaram um comportamento de compra e uma relação empresa-cliente muito diferente da realidade escolar.

A escola encontra seus clientes todos os dias do ano”, ressalta Berbel que, sobre as particularidades do marketing escolar, emenda: “Defendo o conceito de ‘coerência estratégica’. Quando o gestor estabelece uma estratégia com clareza e bem fundamentada ele é capaz de comunicá-la à equipe e isso ajuda muito na definição e implementação de ações e projetos”.

 

Marketing digital, não se esqueça dele

Mais barato, prático e seguro, o marketing digital já figura entre o chamado “básico” que citamos acima. Já falamos nessa matéria sobre como o colégio pode se apoderar de estratégias on-line para campanhas de matrícula e rematrícula.

Para 2019, a dica é intensificar ações digitais dentro dos canais que o colégio já possui e que são de baixo investimento, como as mídias sociais e os aplicativos de comunicação. Com uma equipe treinada, essas novas tarefas passam a ser orgânicas, tornando a comunicação um ponto forte da sua escola e fortalecendo a ideia de ter o receptor ao seu lado.

Sai na frente o colégio que insere em seu planejamento de marketing ações voltadas a manter um ritmo de produção de conteúdo, representando o cotidiano da escola e pelas mãos dos próprios colaboradores, sem contar, necessariamente, com uma equipe inteira de marketing, jornalistas, designers e fotógrafos.

 

INVISTA NESSES TRÊS ITENS

Economia em cheque, mudanças na legislação educacional, diminuição no poder aquisitivo e famílias com menos filhos são alguns dos motivos que revelam uma crise real para o setor de educação privado do Brasil. Apesar de as escolas viverem diferentes realidades e lidarem, cada uma de seu modo, com suas várias concorrências, não há uma receita de bolo.

Segundo Berbel, e mantendo a analogia, o importante é combinar ingredientes e variar nos temperos. “Mais que procurar por uma solução aqui ou ali, o gestor precisa desenvolver sua capacidade de interpretar seus desafios e combinar seus recursos para ser mais competitivo, entregando o básico com eficiência e criando seus diferenciais”, reforça.

E se a intenção é criar movimentação, garantir um marketing eficaz e livrar-se de qualquer crise, listamos algumas das apostas que podem fazer a diferença para seu colégio em 2019:

 

Gestão baseada em dados

Como uma onda de inovação, as edtechs têm se multiplicado e investido no lançamento de ferramentas voltadas para a obtenção de dados. Os gestores já sabem que um olhar mais analítico, baseado em métricas e algoritmos faz toda a diferença (como citamos nessa matéria), por isso, a grande aposta é em ferramentas que tragam números para análises consistentes.

Novas tecnologias de ensino

Também um assunto recorrente aqui no Blog do IsCool App, as novas tecnologias educacionais atingem um patamar alto no nível de prioridades do colégio em 2019. Metodologias ativas e inovação na maneira de ensinar serão o diferencial para quem busca driblar qualquer turbulência.

Integração e praticidade

Com tantas tecnologias à disposição, é importante que o colégio busque soluções para integrar as ferramentas e facilitar o dia a dia dos colaboradores, alunos e pais. Integrar o aplicativo de comunicação escolar ao sistema de gestão, por exemplo, não só confere praticidade como segurança à informação. Assim como oferecer a rematrícula por meio de assinatura digital imprime facilidade e uma imagem de inovação por parte da escola.

Deixe uma resposta