Como estratégias simples podem aproximar os pais da escola e da vida escolar do aluno

A presença da família na escola auxilia no aprendizado e no desenvolvimento da criança como indivíduo no mundo, mas provocar esse encontro nem sempre é uma tarefa tão fácil; Veja como ações do dia a dia podem contribuir para o sucesso no engajamento dos pais

IsCool App_Engajamento_app escolar

Alta demanda no trabalho, uma infinidade de novas atividades essenciais para o dia a dia das famílias e um ritmo acelerado… São muitos os obstáculos que tendem a dificultar o envolvimento dos pais na vida escolar dos filhos, tanto que não é difícil encontrar casos em que os adultos se limitam apenas a levar e buscar a criança, sem passar da porta da escola, ou ainda, terceirizam o papel educativo a outros profissionais.

E, apesar de a escola ser um ambiente propício para que as crianças vivam suas primeiras relações sociais fora do círculo familiar, é inegável que a participação dos pais no dia a dia das atividades do colégio impacta diretamente na formação integral do aluno, ou seja, tanto dentro quanto fora da escola: “O olhar amoroso e interessado dos pais é um motor para o desenvolvimento infantil, então, quando a família se interessa pela vida da criança, ela garante seu lugar no mundo, pois sabe que é importante para o outro”, expõe Maria Cristina Trevizan Montingelli, psicóloga e coordenadora de Ensino Fundamental I do Colégio Sion Curitiba.

Com as transformações da rotina familiar, cabe ao colégio trabalhar de maneira cada vez mais criativa a criação de um diálogo efetivo com as famílias, cativando a presença dos pais de forma natural. Algumas ações nunca mudam, como os eventos do calendário escolar, por exemplo, mas, de maneira geral, é preciso rever temas e apostar em aliados, como a tecnologia.

Confira algumas das ideias que têm dado resultado para colégios de norte a sul do país no quesito engajamento.

 

Escola de pais

Tem sempre algum assunto novo do qual gostaríamos de nos atualizar, por isso o oferecimento de oficinas e workshops tem sido uma excelente ferramenta de conexão entre as escolas e os pais. Os temas são os mais variados, indo de saúde, finanças e psicologia infantil a princípios morais e discussão de temas da atualidade. Em alguns casos, os próprios pais têm o direito de opinar, por meio de enquetes e pesquisa, sobre os temas propostos pelo colégio.

No Colégio Sion Curitiba, por exemplo, a fórmula tem proporcionado não só o maior suporte ao desenvolvimento das crianças, como também o fortalecimento das relações entre toda a comunidade de pais: “A proposta encontrada pelo colégio foi a criação de um espaço de diálogo com as famílias em um formato de escola de pais, porém, sem a conotação de ensinar algo, mas de promover a partilha de experiências e a discussão de temas de interesse comum, além do alinhamento com a proposta da escola”, afirma Kátia Beltrami Koppe, pedagoga, mestre em Educação e coordenadora da Educação Infantil do colégio.

 

Novos canais para um diálogo facilitado

Apesar de não substituir a presença física dos pais, que tem grande peso quando o assunto é engajamento, os meios de comunicação digitais são premissas básicas. E, nesse quesito, é praticamente impossível passar despercebido pelas mídias sociais e pela substituição da agenda escolar tradicional pelo aplicativo de comunicação digital.

Os canais de mídias devem ser pensados como uma vitrine que comunica a missão do colégio para a comunidade em que ele está inserido, mas representantes da escola precisam de um plano de comunicação para lidar com uma política de respostas a comentários, por exemplo.

Já o aplicativo de comunicação escolar traz diversas ferramentas que auxiliam nessa comunicação rápida, como envio de comunicados diretos, enquetes, calendário de eventos, facilidade na comunicação direta com determinados setores, alertas e notificações, além de um mural digital para atualizar os pais sobre comunicados gerais.

A base do bom engajamento é a comunicação clara e contínua, que fortalecimento a relação de confiança que os pais têm com o colégio. O bom uso do aplicativo escolar, com controle de conteúdo e segurança da informação, tende a evitar conflitos e facilitar a dinâmica de comunicação.

 

Pai também participa

É sabido que grandes eventos, como feiras científicas, festas temáticas, gincanas e apresentações de final de ano são oportunidades de ouro para promover a presença da comunidade dentro do ambiente escolar. Mas como ir além do calendário de eventos? Uma das respostas é: oferecendo atividades para os pais dentro da sala de aula.

“Atualmente, as escolas têm oferecido atividades extra-curriculares além das propostas no período regular. A promoção de visitas dos pais para melhor acompanhamento das crianças em tais atividades e aulas demonstrativas, permitem a troca com os professores específicos e a observação da criança em situações diferenciadas, que estimulam diferentes habilidades”, exemplifica Kátia.

Colégio Sion Curitiba_Atividade Nossas Férias_família e alunos_Foto Divulgação (2)
Atividade extra-classe do colégio Sion de Curitiba em que os pais participarem na troca de experiências e conteúdo

 

Chamando para o voluntariado

Pense no clima criado pela sinergia entre alunos, professores e pais em prol de uma causa maior, como um evento do colégio. Não é bom ver todos trabalhando em sintonia? Então, que tal criar mais desses motivos ao longo do ano? Cada um com seu talento, as pessoas se sentem úteis em ajudar e estão propensas a se alistarem a causas maiores, como caridade e ajuda à comunidade local, por exemplo.

 

Cada etapa exige um grau de engajamento

Vale lembrar que as ações de engajamento devem estar adequadas a cada etapa do aluno. Enquanto na educação infantil a presença da família dentro da escola é alta, ao longo dos anos a participação dos pais vai tomando uma posição diferente, mais como um apoio – mas não menos importante ou necessário.

Nos primeiros anos escolares, é fundamental que a escola permita a visita dos pais em sala, seja por meio de pequenas apresentações ou naquela conversa informal na entrada ou saída dos alunos. Sempre de maneira discreta, estimulando a autonomia da criança. “Quando se inicia o Ensino Fundamental e a tarefa escolar já é mais sistematizada, a presença familiar pode ser especialmente notada no acompanhamento do desenvolvimento e da evolução da aprendizagem, por meio das atividades e lições que são enviadas para casa”, conta a psicóloga.

Um comentário sobre “Como estratégias simples podem aproximar os pais da escola e da vida escolar do aluno

Deixe uma resposta